Drs. Daniel Sigulem e Nestor Schor


O papel do microbioma na obesidade e diabetes tipo 2. (tema interessante)

17/01/2015 10:43

Há um crescente corpo de evidências ligando características do microbioma intestinal relacionadas com a obesidade e anormalidades do metabolismo da glicose. Em condições normais, existe uma relação simbiótica entre as bactérias que habitam o intestino dos seres humanos que os hospedam. Estudos em roedores e humanos têm mostrado que a composição da flora intestinal é diferente em sujeitos magros e obesos. Esta observação sugere que a microbiota intestinal pode desempenhar um papel significativo no balanço energético. Postulou-se que o "microbioma de obesos" pode ser particularmente eficaz na extração de energia a partir da dieta, e esta eficiência pode em última análise, levar à obesidade e condições relacionadas com a obesidade, tais como a diabetes. Transplante de microbiota fecal tem sido feitas  em roedores e humanos para entender como microbiota de magros e obesos pode influenciar várias características fisiológicas. Estudos recentes em humanos insulino-resistentes, têm mostrado que a transfusão de fezes de doadores magros resultou em melhorias na sensibilidade periférica à insulina.

Hartstra et al. Insights into the role of the microbiome in obesity and type 2 diabetes. Diabetes Care 2015;38:159–165

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!